"E assim sou, fútil e sensível, capaz de impulsos violentos e absorventes, maus e bons, nobres e vis, mas nunca de um sentimento que subsista, nunca de uma emoção que continue, e entre para a substância da alma. Tudo em mim é a tendência para ser a seguir outra coisa; uma impaciência da alma consigo mesma, como com uma criança inoportuna; um desassossego sempre crescente e sempre igual. Tudo me interessa e nada me prende."

- Bernado Soares* - O Livro do Desassossego.
(*Heterônomo de Fernando Pessoa).
(via cataclismas)

(Source: paginaselirios, via 21california)

Apr 29 -

Meta:

Mariana, 20, fashion student.